Com nível alto de água nos manguezais caranguejos ficam vulneráveis na praias do extremo sul

Por Amaral em 04/01/2022 às 08:09:59

Foto: divulgação

esde o último dia 30 de dezembro de 2021, que moradores e turistas começaram a encontrar um grande número de caranguejos, muitos deles fêmeas, ao longo da orla marítima de Mucuri, especialmente na região da barra, onde o rio que leva o nome do município tem encontro com o mar.

Quatro vezes por ano nas fases da lua nova e lua cheia, os caranguejos fazem um movimento natural que é mais conhecido como andada, quando machos e fêmeas saem de suas tocas e andam pelo manguezal para o acasalamento e liberação dos ovos, o que garante a continuidade da espécie.

Neste ano de 2022 o primeiro período do defeso do caranguejo-uçá começa nesta segunda-feira, 3 de janeiro e vai até o próximo dia 8, com a proibição da captura da espécie em 11 estados, inclusive a Bahia. Acredita-se que o aumento no nível da água dos rios graças às fortes chuvas tenha alagado também os manguezais, forçando a saída do caranguejo-uçá do seu habitat natural.

Defeso

Começa hoje (3) e vai até o dia 8 de janeiro o primeiro período de defeso de 2022 do caranguejo-uçá, popularmente conhecido como andada, nos estados do Amapá, Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia. Nesse período, além da captura, também ficam proibidos o transporte, o beneficiamento, a industrialização e a comercialização da espécie.

O próximo defeso ocorrerá de 2 a 7 de fevereiro, quando novamente haverá lua nova. O terceiro período será de 3 a 8 de março, com mais uma lua nova e o último defeso será de 19 a 24 de março, na lua cheia. A punição para quem não cumprir a lei é de multa que pode chegar a R$ 100 mil, mais R$ 20,00 por quilo de caranguejo-uçá apreendido.

(TN)
Oz Xerifes
Mascara