Politica

Em menos de 3 horas, PRF apreende segunda Hilux adulterada circulando na BR 101 em Itamaraju

Por PRF - BAHIA em 08/08/2020 às 02:56:54

No combate às fraudes veiculares, policiais rodoviários federais prenderam um motorista que transitava na BR 101 com uma Toyota Hilux adulterada. A ação aconteceu nesta sexta-feira (07), em trecho do município de Itamaraju, na Região do Extremo Sul da Bahia.

A ocorrência foi registrada às 12h10 durante fiscalização pelos policiais na altura do quilômetro 815, quando a equipe deu ordem de parada a Hilux SW4, com placa OWO 2002 Licenciada em Americana-SP

Inicialmente, foram solicitados os documentos do veículo e do motorista para consulta nos sistemas da PRF. Durante a fiscalização no carro, os agentes notaram fortes indícios de adulterações nos elementos caracterizadores, a exemplo da numeração chassi e motor, o que caracteriza o crime previsto no art. 311 do Código Penal (Adulteração de sinal identificador de veículo automotor).

Dada às circunstâncias, o motorista de 37 anos e o veículo foram apresentados à autoridade de plantão da Delegacia de Itamaraju (BA), para os procedimentos cabíveis.

Como funciona o crime das fraudes veiculares:

O crime de fraudes veiculares resulta em múltiplas vítimas e está dividido em três fases distintas: o roubo, a adulteração e a revenda.

Na primeira fase temos claramente identificada a primeira vítima, que é a pessoa que teve seu veículo furtado ou roubado e, neste último caso, frequentemente com o uso de violência por parte dos criminosos.

Na segunda fase, a adulteração, os criminosos trocam a identificação do veículo e seus documentos para que pareça ser um veículo regular, também conhecida como clonagem. Neste momento o veículo recebe placas de outro veículo idêntico e o proprietário desse veículo, que se encontra em situação regular, torna-se a segunda vítima dos criminosos pois passa, muitas vezes, a receber multas de trânsito por infrações relacionadas ao veículo clonado.

A terceira e última fase é a revenda, alimentada pelo comércio ilegal desses veículos clonados, muitas vezes negociados em sites na internet por valores inferiores ao preço real do veículo. Nesta terceira fase do crime temos a terceira vítima em potencial, o comprador que, inadvertidamente, passa a ter a posse do veículo clonado.

No início da manhã de sexta-feira(07), os policiais já haviam apreendido uma Hilux adulterada: https://www.cocobongo.com.br/noticia/2195/hilux-adulterada-e-apreendida-pela-prf-em-itamaraju.html

game 02