São Paulo é derrotado pelo Mirassol e está fora do Campeonato Paulista

A noite fria e chuvosa em São Paulo não trouxe sorte para o torcedor tricolor. Jogando no Morumbi, a equipe treinada por Fernando Diniz não conseguiu superar o Mirassol, que [...]

Por Redação em 30/07/2020 às 09:27:19

A noite fria e chuvosa em São Paulo não trouxe sorte para o torcedor tricolor. Jogando no Morumbi, a equipe treinada por Fernando Diniz não conseguiu superar o Mirassol, que mesmo depois de perder 18 jogadores por causa da paralisação causada pela covid-19, venceu por 3 a 2 e se classificou para as semifinais do Campeonato Paulista. Em campo, o time da capital pressionou, mas não conseguiu transformar a posse de bola e o domínio em gols, e foi o primeiro a cair no mata a mata da competição.

O jogo

Se o torcedor esperava um início mais "pegado" do São Paulo no Morumbi, se decepcionou. Apesar de sufocar a saída do Mirassol e ficar com a bola na maior parte do tempo, faltava velocidade para que o Tricolor aproveitasse os espaços deixados pelo time do interior, e transformasse a posse em jogadas de perigo. Nos trinta minutos iniciais, o São Paulo não finalizava, tampouco agredia o adversário.

O Mirassol aproveitou as poucas chances que teve e foi cirúrgico. Aos 19 minutos, Daniel Borges cobrou escanteio na medida para Zé Roberto. Com nome de craque, o atacante teve espaço suficiente para cabecear sozinho, para o chão, no meio da área. A bola quicou e entrou no ângulo de Thiago Volpi.

Leia também

Atacante ganha jantar com Del Piero após fazer 20 gols no Campeonato Italiano

Olímpiadas de Tóquio devem acontecer em 2021 com público limitado

Gerson diz 'não saber muito' sobre provável novo técnico do Flamengo

Minutos depois, aos 31, uma nova falha, desta vez de Juanfran, que não acompanhou a jogada em velocidade, aumentou a vantagem do Mirassol. Juninho teve o campo todo para arrancar em um contra ataque rápido. Cruzou rasteiro na segunda trave para, mais uma vez, Zé Roberto marcar.

Depois de mais de 30 minutos o Tricolor enfim entrou no jogo, e o trio Vitor Bueno, Tchê Tchê e Pablo fizeram a diferença. Aos 35, Kewin fez uma bela defesa após cabeçada de Pablo, mas não conseguiu evitar o gol do atacante no rebote. No minuto seguinte, Tchê Tchê lançou Pablo, que ajeitou de cabeça para Vitor Bueno. O camisa 12 acertou de fora da área, desta vez sem chances para o arqueiro do Mirassol. Nos minutos finais o time era outro, mais ligado e agredindo a defesa adversária.

Pressão sem resultado

O São Paulo tinha a bola nos pés e voltou dos vestiários criando boas oportunidades, mas esbarrava em um Mirassol bem fechado, que saía pouco para o ataque. Diniz optou por trocar Juanfran por Igor Vinícius, e Pato, em noite sem inspiração, deixou o time para dar lugar ao garoto Helinho.

No momento em que o Tricolor parecia dominar a partida, o Mirassol resolveu se arriscar no ataque. Em um cruzamento de Danilo Boza, Thiago Volpi e Arboleda não se entendem. O goleiro afasta mal a bola e Daniel Borges bate de primeira, no cantinho esquerdo do gol são-paulino. O time abusava dos cruzamentos e tentava furar o bloqueio interiorano, que se virava como podia.

Com um semblante preocupado, Diniz ainda lançou mão de Paulinho Boia, que fez uma boa partida contra o Guarani, no último jogo da fase de grupos. Os minutos finais foram novamente de pressão e muitos erros da defesa do Mirassol. Aos 46, Vitor Bueno recebeu sozinho na frente do goleiro Kawan, mas o bandeirinha já marcava corretamente o impedimento.

O Mirassol agora espera os resultados desta noite, e de quinta-feira, para a definição do adversário nas semifinais. O São Paulo volta a campo apenas na semana de 8 de fevereiro, quando começa o Campeonato Brasileiro. Nas redes sociais, os torcedores trataram a derrota como um vexame.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 3 MIRASSOL

SÃO PAULO – Tiago Volpi; Juanfran (Igor Vinícius), Bruno Alves (Everton), Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê (Paulinho Bóia), Daniel Alves e Igor Gomes (Hernanes); Vitor Bueno, Pablo e Alexandre Pato. Técnico: Fernando Diniz.

MIRASSOL – Kewin; Daniel Borges, Danilo Boza, Reniê e Moraes; Alison Silva, Du (Lucas Vital), Kauan (Matheus Rocha) e Juninho (Wellington); Bruno Mota (Vinicius) e Zé Roberto (João Arthur). Técnico: Ricardo Catalá.

GOLS – Zé Roberto, aos 19 do 1º tempo; Zé Roberto, aos 31 do 1º tempo; Pablo, aos 35 do 1º tempo; Vitor Bueno, aos 36 do 1º tempo; Daniel Borges, aos 34 do 2º tempo.

CARTÕES AMARELOS – Bruno Alves e Zé Roberto

ÁRBITRO – Flávio Rodrigues de Souza.

LOCAL – Morumbi, em São Paulo.

Fonte: JP

Tags:   São Paulo
Moto facil