09/02/2018
O que é carnaval?


O carnaval é a maior “festa da carne” no Brasil. Neste território, para muitos..., um momento de “se liberar”; para outros, um período de descanso; para determinados religiosos, uma maneira de orar, também através de “retiros”.

A expressão, carnaval, é oriunda do latim, carnis levale, que significa “retirar a carne”. Este significado está intrínseco ao jejum que deveria ser feito durante a quaresma, assim como, com o controle dos prazeres “carnais”, determinados pela Igreja Católica. Esta instituição a definiu como festa pagã.

O carnaval tem suas origens antes do cristianismo, período antigo, na Mesopotâmia, Grécia e Roma.

Dois eventos, segundo historiadores, possivelmente na antiga Babilônia, originaram essa festa.

As Saceias eram uma festa em que um prisioneiro assumia durante alguns dias a figura do rei, vestindo-se como ele, alimentando-se da mesma forma e dormindo com suas esposas. Ao final, o prisioneiro era chicoteado e depois enforcado ou empalado.

O outro rito era realizado pelo rei nos dias que antecediam o equinócio da primavera, período de comemoração do ano novo na região. O ritual ocorria no templo de Marduk, um dos primeiros deuses mesopotâmicos, onde o rei perdia seus emblemas de poder e era surrado na frente da estátua de Marduk. Essa humilhação servia para demonstrar a submissão do rei à divindade. Em seguida, ele novamente assumia o trono.

O que havia de comum nas duas festas e que está ligado ao carnaval era o caráter de subversão de papéis sociais: a transformação temporária do prisioneiro em rei e a humilhação do rei frente ao deus. Possivelmente a subversão de papeis sociais no carnaval, como os homens vestirem-se de mulheres e vice-versa, pode encontrar suas origens nessa tradição mesopotâmica.

Fonte: http://brasilescola.uol.com.br/carnaval/historia-do-carnaval.htm  

Na Grécia, as orgias, como os bacanais (festas dionisíacas), eram festas dedicadas ao deus do vinho, Baco (ou Dionísio), onde havia embriaguez e entrega aos prazeres carnais.

Em Roma, existiam as Saturnálias e as Lupercálias.

As primeiras ocorriam no solstício de inverno, em dezembro, e as segundas, em fevereiro, que seria o mês das divindades infernais, mas também das purificações. Tais festas duravam dias com comidas, bebidas e danças. Os papeis sociais também eram invertidos temporariamente, com os escravos colocando-se nos locais de seus senhores, e estes colocando-se no papel de escravos.

Fonte: http://brasilescola.uol.com.br/carnaval/historia-do-carnaval.htm

Há também suposições que essa festa tenha sido originada no Egito Antigo, para comemorar as grandes safras. As pessoas bebiam, se pintavam e dançavam. 

A partir do cristianismo, foram consideradas pagãs pela Igreja Católica, como sendo a “festa do demônio”. Mas ao longo do tempo, o catolicismo, no século VIII, reconheceu o carnaval. Esta manifestação da “carne”, assim, passou a ser comemorado antes ao período da quaresma, como uma maneira dos indivíduos realizarem seus excessos.

Na Idade medieval, século XI, em períodos férteis para a agricultura, homens jovens se fantasiavam de mulheres, e saíam às ruas e campos em algumas noites.

No Renascimento, Itália, surgiu a "commedia dellarte", teatros improvisados cuja popularidade ocorreu até o século XVIII.

Em Florença, canções foram criadas para acompanhar os desfiles, que contavam ainda com carros decorados, os trionfi. Em Roma e Veneza, os participantes usavam a bauta, uma capa com capuz negro que encobria ombros e cabeça, além de chapéus de três pontas e uma máscara branca.

Fonte: http://brasilescola.uol.com.br/carnaval/historia-do-carnaval.htm

                                       

No Brasil, o carnaval foi iniciado no período colonial. O Entrudo foi uma das primeiras expressões carnavalescas, de origem portuguesa que na colônia era comemorada pelos escravos. Ao longo do tempo, foram surgindo cordões e ranchos, festas de salão, corsos e escolas de samba, afoxés, frevos e maracatus. Além disso, foram também incorporados a essa festa,  marchinhas, sambas, axé e outros gêneros musicais.

Qual é a essência do carnaval no Brasil? 

No aspecto cultural, agrega diversas culturas: hábitos, danças, músicas, divergências políticas, etc.

No aspecto individual, é o momento para realizar desejos não convencionais à rotina de trabalho, de família, de escola, etc., coletivamente.  

No aspecto comercial, o que se iniciou como uma festa de escravos se transformou numa indústria onde uma boa parte desse grande evento se elitizou, também se tornando uma festa de ricos e da classe média alta. Mas esse processo é normal, desde quando é realizado num país democrático capitalista.  

A negação: Para tudo existe uma oposição. Esse evento é negado por alguns que querem tranquilidade e outros, religiosos, que desaprovam a “festa da carne”. 

Conclui-se que o carnaval é uma maneira coletivizar desejos “carnais” e “mundanos”, além de agregar culturas e desenvolver um “mercado”. Mas também é negado, como tudo que existe. 

Fontes consultadas:

História do carnaval e suas origens

http://brasilescola.uol.com.br/carnaval/historia-do-carnaval.htm  

O CARNAVAL

https://www.recantodasletras.com.br/artigos/2081205  

CARNAVAL: TEXTOS, IMAGENS & SONS

http://www.fundaj.gov.br/images/meca/documentacao/Carnaval-textoimagemsombibliografia.pdf  

A festa mais popular do Brasil

http://puc-riodigital.com.puc-rio.br/media/ecletica33_festa_popular.pdf  

A História do Carnaval e suas origens

http://linnguagem.com.br/downloads/portugues/historia-carnaval.pdf   


● Por André Luiz Alves de Souza

● É psicanalista. Atende na Clinica Fisioderm. Cel.: 73 99973.6482 (Vivo-com whatsApp); 73 98829.7602 (Oi).  

● É professor concursado.

● É psicopedagogo.

● É licenciado em Filosofia; pós-graduado em Psicopedagogia; formado, clinicamente, em Psicanálise.

● É professor de cursos para concursos e convidado de faculdades.

 ● Licenciatura incompleta em Matemática.

● Escreve para o blog: http://comportamentoesociedade.zip.net.  

● Críticas, sugestões de temas, títulos e assuntos: drandresouza@hotmail.com.

Anuncie Aqui Empresa Contato Equipe